-

Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.

08/08/2018 15:06

Alunos da Escola Mun. Pref. Mario de Menezes inauguram área da instituição transformada em jardim

Projeto realizado para o Programa Agrinho revitalizou espaço externo da instituição e o transformou em área de cultivo de plantas ornamentais

“Jardim do Amor” revitalizou e valorizou área externa da Escola Mun. Pref. Mario de Menezes

Fotos Crédito: Daniel da Silva/NCS/PMI

Fonte: Núcleo de Comunicação Social/PMI

Aconteceu na manhã desta terça-feira (7), no pátio da Escola Municipal Prefeito Mário de Menezes, a inauguração do “Jardim do Amor”. O projeto, que atende a proposta do Programa Agrinho, foi desenvolvido pelos alunos do 3º ano e revitalizou parte da área externa da instituição e a transformou em um espaço para o cultivo de plantas ornamentais.


O projeto, orientado pela professora Débora Caroline Rodrigues, foi elaborado pelos 27 alunos do 3º ano da escola, turma participante do Programa, todavia, a execução dele contou com a colaboração de todos os 140 alunos da instituição e da comunidade local, os quais doaram sementes e mudas de várias espécies de plantas, como também ajudaram na revitalização e plantação.


Na criação do “Jardim do Amor”, que durou cerca de três meses para ficar pronto, foram reutilizados vasos e pneus velhos, e, até, botas de borracha como suporte para o plantio da vegetação.


De acordo com Débora, o projeto proporcionou aos estudantes um novo modo de aprendizagem, que lhes permitiu adquirirem na teoria como também na prática novas formas de conhecimento. “Atendendo a proposta do Programa Agrinho, antes da execução do projeto, os alunos do 3º ano realizaram uma pesquisa de campo para determinar qual espaço da instituição mais carecia de ser revitalizado e, a partir disso, concluíram que a área frontal da escola seria a que mais necessitava ser valorizada e onde o “Jardim do Amor” seria cultivado. Todo o desenvolvimento do projeto até a sua conclusão foi de grande valia para a formação dos alunos, pois, além de ter oportunizado a aquisição de novos saberes, trabalhou, por meio da teoria e, principalmente, da prática, a importância da atitude inovadora que visa trazer benefícios para a sociedade através de ações sustentáveis. Essa atitude e toda essa experiência, vivenciada por todos os estudantes da escola, propiciaram a valorização do ambiente escolar, o qual ganhou um novo visual mais harmônico e sustentável”, explicou a professora.


A aluna do 3º ano, Isabelle Santos, disse ter aprendido muito com a nova experiência. “Eu gostei bastante de ter participado desse projeto, pois aprendi e pratiquei uma coisa diferente, que eu nunca tinha feito antes, e que me fez aprender muitas coisas, como, por exemplo, a necessidade de valorizar e preservar um ambiente, para que ele se torne e continue agradável”, afirmou a estudante.


Presente no evento, a secretária Municipal de Educação, Margareth Coloniezi, também ressaltou a importância de promover ações como esta e elogiou a dedicação e desempenho dos professores, alunos e da comunidade na execução do projeto. “Todo o processo de construção desse jardim traz muitos significados no desenvolvimento da criança, dentre eles, desprendimento, união, trabalho, determinação e comprometimento. Todas essas habilidades tornam o ser humano em uma pessoa melhor. O jardim pronto encanta os olhos e embeleza o espaço, todavia, para a concretização disso, muitos colaboraram, e essa cooperação é a beleza principal do projeto”, enalteceu a secretária.


O resultado dos melhores projetos participantes do Programa Agrinho será divulgado no final deste mês.


Programa Agrinho - É o maior programa de responsabilidade social do Sistema FAEP (Federação da Agricultura do Estado do Paraná), que leva às escolas da rede pública de ensino uma proposta pedagógica baseada em visão complexa, na inter e transdisciplinaridade e na pedagogia da pesquisa.


Pelo incentivo à pesquisa, defende-se uma educação crítica, criativa, que desenvolva a autonomia e a capacidade de professores e alunos assumirem-se como pesquisadores e produtores de novos conhecimentos.


O concurso realizado todos os anos nas categorias redação, desenho, experiência pedagógica, escola e Município Agrinho serve a um só tempo como instrumento de avaliação do alcance das atividades e como uma amostra daquilo que o Programa vem provocando em termos de ações efetivas.